A pé, diretora de escola leva livros, comida e palavras de incentivo a alunos em SC

Cleusa Vargas de Araújo visita 54 famílias de Garuva.

'Não podemos abandonar', explica.

Diretora de escola leva, a pé, livros, comida e palavras de incentivos a alunos em SC Em meio a pandemia e ao isolamento social com aulas pela internet, alunos e professores tentam de alguma maneira estar conectados.

Mas em Garuva, no Norte catarinense, a diretora da Escola Municipal Maria Martins Budal foi além, após se deparar com a dificuldade dos alunos para estudar.

Cleusa Vargas de Araújo resolveu ir a pé até a casa das famílias deles para levar as atividades, alimentos e palavras de conforto.

"Não pode se acomodar.

Tem criança já passando necessidade, o pai desempregado, a mãe desempregada.

São crianças tuas, passamos o dia inteiro com elas, passamos a parte da manhã e da tarde.

São seres que fazem parte da família, tu não pode abandonar, tu tens que ir atrás", disse.

Cleusa vai até a casa dos estudantes para levar comida e livros Reprodução/ NSC TV Cleusa tentou contato com os pais por meio de aplicativo de troca de mensagens e não recebeu respostas.

Preocupada, ela resolveu ir verificar o que estava acontecendo e passou a fazer visitas nas casas de 54 famílias acompanhada de uma ajudante.

As duas percorrem a pé e com todos os cuidados necessários, um trecho da BR-101 e levam alimentos do kit merenda para as refeições das crianças e também livros didáticos.

A mãe de Gabriel de 6 anos, Dara Lúcia Budal, está desempregada e agradeceu a ajuda de Cleusa.

"Para comer é o que eles dão da escola.

Eu até me apertei pra pegar uma cesta básica nesse mês, daí logo depois ela trouxe a merenda", disse.

Famílias recebem kit merenda e livros Reprodução/ NSC TV Para a dona de casa Thayna Cristina Alegro, mãe do Matheus de 3 anos, a ajuda com os alimentos e livros são consideradas essenciais nesse momento.

"A diretora é um anjo, ajuda meu filho.

Cada vez que ela vem fala que ele vai voltar para a escola.

Dá conforto pra gente, fala ficarmos em casa e não sair com as crianças".

Cleusa afirma que irá seguir prestando o apoio aos alunos durante esse período de quarentena.

"É muito gratificante, não tem dinheiro nenhum no mundo que pague isso, até Deus mandar, minhas pernas funcionar, eu vou até o fim".

Diretora e ajudante às margens da BR-101 em Garuva Reprodução/ NSC TV Veja mais notícias do estado no G1 SC
Categoria:Santa Catarina